sábado, 8 de novembro de 2008

Borboletas na barriga...

Em algum outro momento normal, eu estaria como de costume: completamente tranquila. Mas hoje eu estou diferente...
Me sinto suada pelo calor que faz hoje; me sinto meio desbotada e sem graça; me sinto ansiosa por absolutamente tudo que acontece em minha rotina nos últimos tempos.
Talvez devesse jogar pro alto todas as minhas angústias e simplesmente viver day by day pero yo no puedo más con esta situacion....
Todas as milhões de sensações que hoje desfruto internamente e sem explicação são reflexos dos espelhos que eu mesmo pinto. E nos vitrilhos multi coloridos que joguei no chão na intenção de achar as cores ideais, os esparsos tons de cinza ainda são os que se fazem mais presentes.
Tenho várias borboletas destas. Sua imensidão, suas asas libertinas abertas e livres me fazem pensar e repensar as tais angústias. À beira da imensidão me deparo com a possibilidade de um vôo livre...mas ainda tenho medo de altura.
A vontade, meu Deus, de me deixar levar pela brisa suave oceânica é tanta...O medo de estar com um das asas quebradas destrói nmeus bons pensamentos...
quebro copos.acendo incensos.derrubo estantes.pinto, bordo, torço e retorço.
depois de tudo, o que fica é o ínfimo desse momento entre o ápice e a subida.é aquele momento em que cansada, ofegante e duvidosa, eu olhei pra cima e ao invés de ver os obstáculos eu enxerguei tua mão estendida.
e num vôo estendido de gozo e coragem, lançamo-nos na brisa dos desejos...

3 comentários:

Mari Schmidt disse...

Uiiii....
Que..... profundo isso!!!
Vamos borboletiar chefa!!!
É tri ser nóis!!!
Hehheheh...bjo

Euzinha disse...

meme pra ti no meu blog.
olha lá e aprende o q é meme tb... eu não conhecia. haahahahhaha

Mario A disse...

Achei seu blog sem querer, mas fiquei apaixonado pelos seus pensares!
Mario